Casqueamento de cavalos: como fazer e cuidados necessários!

Sabemos que existem cuidados necessários e específicos com os equinos e um deles é o casqueamento. Mas você sabe a importância, os principais cuidados e como funciona esse procedimento?

O casco dos cavalos nada mais é que sua base de sustentação, interferindo diretamente em sua saúde, equilíbrio, aprumo e locomoção. É exatamente por esse motivo que o casqueamento de cavalo é tão importante!

Entre as principais funções do casco, estão:

  • Suportar o peso do animal

  • Absorver o impacto contra o solo ao caminhar, trotar ou galopar

  • Diminuir o desgaste sobre outras estruturas

  • Auxiliar na propulsão

  • Atuar como uma bomba hidráulica para o retorno sanguíneo da extremidade do membro

Descubra mais sobre o casqueamento com a Vetnil. Acompanhe!

O que é o casqueamento?

O cavalo, assim como qualquer outro equídeo, possui uma base de apoio no solo, garantindo que o peso do seu corpo seja bem distribuído, o que, em condições ideais, faz com que o cavalo posicione os quatro membros verticalmente ao chão, garantindo perfeita sustentação e equilíbrio, tanto em estação quanto em movimento. Isso é conhecido como aprumo.

Quando o animal apresenta defeitos de aprumos, seus cascos sofrem desgastes prematuros e irregulares, prejudicando sua locomoção, resistência e equilíbrio.

Algumas causas de defeitos de aprumos são:

  • Fatores genéticos

  • Deficiências nutricionais

  • Sistema de criação

  • Excesso de esforço físico

  • Terreno inadequado

  • Casqueamento incorreto

E vale lembrar: nem sempre os animais possuem um aprumo perfeito. Por isso, é muito importante fazer um bom casqueamento, com cuidado e qualidade. Isso significa aparar os cascos do animal, com base em técnicas e parâmetros adequados.

Como é feito esse casqueamento?

Em primeiro lugar, é preciso avaliar a situação de cada um dos cascos, olhando-os de cima, de frente e por trás - tanto com o animal parado, quanto em movimento, sempre em uma superfície plana e dura. Depois disso, é preciso avaliar a superfície plantar do casco, além de fazer a limpeza dessa área.

Em seguida, deve-se focar na ranilha, a qual deve ser limpa e alinhada com o resto do casco, cortando a parte que está em excesso, com muita cautela. Ela é conhecida como o coração do casco, em formato triangular, localizada no centro dele, e tem a função de amortecer o impacto com o solo, além de auxiliar na irrigação sanguínea para seu interior.

Após a limpeza, a pessoa responsável pelo casqueamento faz uma análise detalhada dos cascos, verificando se há lesões, brocas ou locais doloridos.

Depois, são aparadas as pinças, o ajuste do contorno da linha branca (junção entre sola e a parede do casco) e a retirada dos excessos da muralha. Além disso, é feito o nivelamento da sola e da muralha, bem como o arredondamento do contorno do casco.

É essencial ter bastante cuidado nesse processo de ajuste da muralha, ao cortá-la no contorno da linha branca, dado que se ultrapassar seus limites, atingindo partes de tecido vivo, o cavalo pode sentir muita dor e ter prejuízos em sua locomoção, além de problemas mais graves.

Por fim, é realizada a última parte do trabalho - o acabamento, feito com a grosa e aplicação de um selador.

Cuidados no casqueamento

Durante o processo, a pessoa responsável pelo casqueamento deve dar muita atenção ao nivelamento e ao ângulo do casco, que é extremamente importante, já que está diretamente ligado à estrutura corporal do animal.

É importante lembrar que nenhum casco é igual. Cada um tem sua forma de crescimento, seus respectivos desvios e ajuste únicos. Por isso, não existe uma receita de casqueamento e ele deve ser realizado por um profissional da área, que possua os conhecimentos necessários. Além disso, deve ser realizado a cada 4 ou 6 semanas.

Ter o suporte de profissionais da área, assim como o acompanhamento de um veterinário para seu equino é extremamente necessário. Não deixe essa preocupação de lado, e conte sempre com os cuidados  de quem entende do seu animal.

Tipos de casqueamento de cavalo

Existem dois tipos de casqueamento, o preventivo e o corretivo.

Preventivo

O casqueamento de manutenção, em função do crescimento normal do casco, acaba por ser preventivo, à medida que proporciona bem-estar ao cavalo, evitando possíveis dores e claudicações em função dos desníveis que podem aparecer, além de prevenir a ocorrência de doenças mais graves advindas desse crescimento, que ocorreriam sem o devido cuidado e manutenção necessária.

Corretivo

O casqueamento corretivo auxilia na correção de aprumos e precisa ser iniciado aos 2 meses de idade em cavalos que possuem desvios severos. Em animais com desvios considerados sutis, o casqueamento pode ser iniciado aos 4 meses de idade.

Vale dizer queas chances de sucesso na correção dos cascos são muito maiores se realizadas até os 9 meses de idade, pois nessa idade o fechamento epifisário começa a ocorrer. Assim, depois desse período, as cartilagens, que antes eram macias e fáceis de moldar, vão se tornando mais rígidas e menos maleáveis.

Os erros mais comuns no casqueamento de cavalos

O casqueamento incorreto pode trazer inúmeros prejuízos ao animal, como:

  • Comprometimento da sua saúde e performance

  • Desconforto ao caminhar

  • Distribuição incorreta do peso

Dito isso, aqui estão alguns erros do casqueamento que podem ser evitados, se realizados por um profissional qualificado.

Limpeza excessiva da sola

Fazer a limpeza excessiva da sola do casco pode prejudicar o cavalo, tornando sua caminhada desconfortável e dolorida.

Remoção das barras ou extensão das muralhas

A extensão das muralhas compromete a sustentação do cavalo, uma vez que elas têm a função de direcionar o peso do animal para a parte periférica do casco. Esse erro pode contribuir com o estreitamento de talões e bulbos.

Desconsiderar a angulação entre o casco e o sistema digital

Ao desconsiderar a angulação entre o casco e o sistema digital e não observar as condições anatômicas do cavalo, a sola fica comprometida e, com o tempo, começa a se tornar mais grossa e menos flexível, perdendo a capacidade de absorver os impactos com eficiência.

Importância da nutrição para o bom desenvolvimento dos cascos

Além de todos os cuidados na manutenção, prevenção e correção dos cascos já citados, é válido destacar a importância e o impacto de uma nutrição adequada para seu desenvolvimento adequado, principalmente de alguns nutrientes. Entre eles, podemos citar a biotina, que auxilia na queratinização, na síntese da matriz extracelular, na elasticidade e na resistência; metionina, que é doadora do enxofre e participa da formação de tecidos cutâneos; o zinco, que melhora a dureza, impactando na resistência e aumenta o crescimento dos cascos e pelos; e a lisina, que participa da síntese de colágeno e é parte das proteínas estruturais da pele, pelos e cascos.

Mas como escolher um profissional qualificado?

Se você busca um profissional para realizar o casqueamento do seu cavalo, é fundamental que essa pessoa entenda a anatomia do animal, bem como os equipamentos e o passo a passo do procedimento.

No Brasil, quem deseja seguir nessa profissão, tem a opção de fazer cursos livres voltados para a área. Alguns certificados podem, certamente, fazer a diferença!

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe e continue acompanhando os conteúdos da Vetnil, a parceira de quem cuida!

Comentários

Este post ainda não possui comentários, seja o primeiro a comentar.
Sac Brasil: 0800 0109 197 Internacional: 55 19 3848-8500

Av. José Nicolau Stabile, 53 – Burck |
Louveira – SP – CEP: 13290-000 | vetnil@vetnil.com.br

Copyright © 2022 Vetnil - Parceira de quem Cuida | All Rights Reserved
logo Agência