Problemas De Coração Em Cães E Gatos — Sintomas Mais Comuns

2 min

Problemas de coração em cães e gatos são mais comuns do que se imagina. Entretanto, são doenças silenciosas que levam muito tempo até causar sinais que podem ser percebidos pelo tutor. Por este motivo, o acompanhamento veterinário é fundamental. 

Neste artigo, conversamos com o Médico-Veterinário Lucas Navajas, que explicou sobre essas condições e citou quais são os primeiros sinais clínicos que os pets podem demonstrar.

Continue lendo e se informe!

Problemas de coração mais comuns em pets

As doenças de coração — também chamadas de cardiopatias — mais comuns em pets são de dois tipos:

  • Valvar — nestes casos, há uma alteração das válvulas do coração, que são responsáveis por regular a circulação de sangue dentro do próprio órgão, permitindo que, a cada batida, o sangue do coração seja direcionado para as artérias corretas e não reflua para outras câmaras;
  • Muscular — a musculatura do coração, conhecida como miocárdio, pode ser acometida de várias formas: ela pode dilatar e perder a capacidade de contração, o que atrapalha o bombeamento de sangue para todo o corpo. Ou ter um aumento na espessura das paredes internas do órgão, diminuindo o espaço para acumular o sangue dentro do coração.

Em cães de pequeno porte, como o Shih Tzu, o Lhasa Apso, o Maltês, o Pinscher e o Yorkshire, é mais comum o aparecimento das cardiopatias valvares, ou seja, as doenças que acometem as valvas cardíacas. 

Já em cães de grande porte, o mais frequente são os problemas no músculo cardíaco. Porém, isso é apenas uma prevalência, não é uma regra! Tanto pets de pequeno porte quanto de grande porte podem acabar apresentando ambos os tipos de cardiopatia.

No caso dos gatos, as principais doenças cardíacas são as que afetam o músculo do coração.

Fatores de risco para problemas cardíacos em cães e gatos

Como você já deve ter notado, o tamanho do animal é um dos fatores de risco para o desenvolvimento de determinadas doenças cardíacas, uma vez que elas se tornam mais ou menos frequentes de acordo com o porte do pet. Mas esse não é o único ponto de atenção. 

Segundo o Médico-Veterinário Lucas, o surgimento de sinais decorrentes das cardiopatias está associado a alguns outros fatores:

  • Idade — Pets idosos, a partir de oito anos, têm maior probabilidade de desenvolverem essas doenças;
  • Genética — Para além do porte do animal, algumas raças têm maior predisposição ao desenvolvimento de problemas cardíacos, como os cachorros Cocker, o Boxer e Doberman e os gatos Maine Coon e Ragdoll;

Se o seu pet faz parte do grupo de risco, é importante que ele faça um acompanhamento periódico com um Médico-Veterinário. Mas, além disso, você, enquanto tutor, deve ter atenção redobrada aos sintomas de problemas de coração em cães e gatos dentro deste grupo de risco.

Sintomas de problema de coração em cães e gatos 

Alguns dos principais e primeiros sintomas de problema de coração em cães e gatos são:

  • Tosse;
  • Cansaço durante atividades de rotina;
  • Falta de ar e dificuldade de respirar;
  • Desmaios sem nenhum motivo aparente.

Nesses casos, é preciso levar o seu pet para uma avaliação profissional. O Médico-Veterinário fará a anamnese e poderá solicitar alguns exames específicos para a confirmação  do diagnóstico da doença. 

Neste outro artigo, saiba quais são e como funcionam os exames de coração para cachorro e gato.  

Comentários

Este post ainda não possui comentários, seja o primeiro a comentar.
Sac Brasil: 0800 0109 197 Internacional: 55 19 3848-8500

Av. José Nicolau Stabile, 53 – Burck |
Louveira – SP – CEP: 13290-000 | vetnil@vetnil.com.br

Copyright © 2022 Vetnil - Parceira de quem Cuida | All Rights Reserved
logo Agência